Outubro rosa: uma batalha de cada vez, a história de Patricia Ananda

Mulher, mãe, esposa e guerreira. Conheça a história de Patrícia Ananda.

(Foto: Suely Guimarães)

O mês de outubro é conhecido mundialmente como ‘Outubro Rosa’, uma campanha que compartilha informações e incentiva a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama, promovendo a conscientização da doença.

Através de histórias como a da Patricia Ananda, 35 anos, que inspira a vida de outras mulheres guerreiras que enfrentam o câncer de mama.

Enfrentando o câncer pela terceira vez, Patricia esposa do Welcio há 20 anos, com ele teve dois filhos: Renan e Raul, em uma entrevista exclusiva ao Xafurdo & Leriado nos contou como foi descobrir a doença pela primeira vez. “Estou enfrentando o câncer de mama pela terceira vez, estou nessa batalha desde 2013 e todas às vezes descobri a doença através do autoexame e sempre falo da importância valorosa da gente conhecer o nosso corpo, pois quando antes descoberto melhor o tratamento como um todo”, disse.

Ao ser diagnosticada com câncer pelos médicos, Patricia conta que no começo não foi fácil, mas teve esperança e “fé”. “Ter um diagnóstico de câncer, não é fácil, pra mim o pior momento foi dar a notícia para a minha família, pois sabia que eles iam sofrer, o tratamento é doloroso em todos os sentidos, sentimos medo, solidão, ansiedade, dor, muitas vezes pensei em desistir, é inevitável não pensar, mas quando se tem uma esperança e uma fé por mais pequena que seja, Deus vai cuidando, tratando todos esses sentimentos”.

Patrícia conta com a ajuda além dos médicos, “pessoas para nos abençoar com palavras, gestos e amor”. É o que inspira a seguir em frente. “Acabamos vendo milagres no deserto e é por isso que consigo esta aqui hoje, enfrentando a doença de cabeça erguida, sendo forte e corajosa. Momentos ruins têm sim, podemos chorar sofrer, ficar tristes, mas depois se reerguer, saber que tudo passa, tem um dia lindo esperando para gente viver e um Deus que embora questionamos ás vezes (normal), mas que tem o controle de tudo”.

”É possível ver flores no deserto”

Segundo a Secretária da Saúde do Governo do Ceará, em 2018, 720 mulheres morreram em decorrência da doença no Ceará. Até julho deste ano, o Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), registrou 453 óbitos em todo o Estado. Para não fazer parte da estatística, o diagnóstico precoce ainda é o maior aliado da mulher para o tratamento eficaz do câncer de mama.

Desde os anos 90, o laço do ‘Outubro Rosa’ simboliza luta. Patricia faz parte do laço que envolve centenas de mulheres. Por conta disso, ela deixou um incentivo a todos que enfrentam o câncer de mama. “Seja qual for o seu problema, não desista nunca da vida, não foque na dor, não foque no problema, olhe pra quem realmente pode te ajudar que é Deus, tenha fé, coragem e força”, concluiu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s