Clássico-Rei: Confusão deixa 385 cadeiras quebradas e prejuízo de cerca de R$ 134 mil

Houve confusão após o fim do jogo entre Fortaleza e Ceará

(Foto: Reprodução/Twitter)

A confusão após o apito final do Clássico-Rei do último domingo, 10, vencido pelo Fortaleza, gerou prejuízo de aproximadamente R$ 134 mil e 385 cadeiras danificadas. As informações do foram publicadas pelo site do Globo Esporte CE.

Anúncios

LEIA MAIS | Vídeo: Após derrota para o Fortaleza, torcedores do Ceará quebram cadeiras do Castelão

A vistoria foi realizada pela Secretaria do Esporte e Juventude (Sejuv) do Estado. Cada cadeira custa em média R$ 350. Sendo assim, o prejuízo seria de R$ 134.750,00.

Anúncios

A confusão aconteceu no setor Norte da Arena Castelão, onde ficava a torcida do Ceará. O Tricolor de Aço era o mandante da partida. Agora, os times aguardam laudo para saber como será a resolução para o prejuízo.

LEIA MAIS | Após Clássico-Rei, Ceará supera BA, RJ e SP e torna-se o estado com maior média de público da Série A

Anúncios

Os acontecimentos da partida foram registrados em súmula pelo árbitro paulista Flávio Rodrigues. Com isso, caso seja denunciado ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Vovô, além de despesas, pode ser punido com possível perda despesas mando campo.

Confusão no jogo

Após o apito final, o Leão do Pici saiu vencedor, com gol do artilheiro Wellington Paulista. Uma confusão foi registrada nas arquibancadas Superior e ininferior Norte, onde ficou os torcedores alvinegros.

A Polícia logo “agiu” em meio a confusão. Algumas cadeiras, chinelos e outros objetos foram arremessados no gramado. Durante a partida, um torcedor do Ceará já havia invadido o campo e precisou ser contido.

Anúncios

Registro no Juizado do torcedor

Além disso, três ocorrências foram registradaregistradas no Juizado do Torcedor, do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE).

Os casos comunicados foram: a invasão de campo, uso de drogas e agressão a um policial. No caso, houve registro dos Termos Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Anúncios

José Krentel Ferreira Filho, titular da 2ª Vara de Sucessões da Capital, e José Maria dos Santos Sales, titular da 30ª Vara Cível de Fortaleza, eram o juizes plantonistas da ocasião.

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s