Torcida do Ceará cria movimento LGBTQI+

O anúncio foi feito por meio das redes sociais

Torcedores do Ceará criaram primeira torcida LGBTQI+ (Foto: Reprodução/Twitter)

Com objetivo principal de tornar o estádio um espaço mais inclusivo para a comunidade LGBTQI+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Transgêneros), torcedores do Ceará anunciaram a criação da Vozão Pride.

Anúncios

O anúncio foi feito por meio das redes sociais nesta sexta-feira, 25. “Motivo de piada nas arquibancadas e ‘invisíveis’ dentro das quatro linhas, gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros apaixonados pelo esporte se perguntam: ‘eu pertenço a este lugar’? É hora de dar voz a essas pessoas que existem, resistem e não se deixam abater pelo preconceito”, ressaltou a nova organizada no perfil do Twitter.

A iniciativa alvinegra segue o exemplo de outras já existentes em times no Brasil como Bahia, Athletico (PR), Corinthians (SP), Coritiba (PR) e Grêmio (RS). O movimento acontece em forma de enfrentamento a LGBTfobia nos estádios, em um dos países que mais mata LGBTs no mundo.

Anúncios

Embora com manifestações ainda tímidas, alguns clubes brasileiros têm realizado campanhas contra o preconceito. Nos estádios, as práticas também vem sendo coibidas. Em 2019, no jogo entre Vasco (RJ) e São Paulo (SP), em São Januário, no Rio de Janeiro, o árbitro Anderson Daronco paralisou a partida após os torcedores do time da casa entoarem cantos homofóbicos.

Anúncios

A decisão do árbitro vem após recomendação da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e atualizações nas leis de homofobia e transfobia no Brasil. Maioria do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu enquadrar a LGBTfobia no crime de racismo, até que o Congresso Nacional legisle sobre o tema.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) determinou que os clubes poderão ser punidos com perda de pontos em casos de gritos homofóbicos entoados durante as partidas. Esse rigor na legislação se faz necessário para que exista mecanismos capazes de coibir essas práticas.

Anúncios

SOBRE O ASSUNTO

Fortaleza divulga vídeo em campanha contra homofobia no estádios

Clubes de futebol se unem em campanha contra a homofobia nos estádios

O Brasileirão não combina com homofobia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s