Cuidados com a saúde bucal em tempos de pandemia

 Especialistas acreditam que a higienização bucal pode reduzir, temporariamente, a quantidade de vírus e, possivelmente, diminuir o risco de contaminação

Imagem: Reprodução

É muito comum ouvirmos que a saúde começa pela boca. Em meio à pandemia de Covid-19, quando o órgão torna-se porta de entrada da infecção, os cuidados com a saúde bucal devem ser reforçados para prevenir possíveis quadros de urgências odontológicas, principalmente neste período de alta circulação do vírus.

Já se sabe que a transmissão do Coronavírus acontece de forma similar a outras doenças respiratórias, ou seja, por gotículas respiratórias expelidas durante a fala, tosse e espirro; pelo contato direto com as pessoas infectadas ou pelo contato indireto, por meio das mãos, objetos ou superfícies contaminadas. A boca é, portanto, uma via de contágio de grande relevância, tanto como emissora de gotículas, como receptora de vírus provenientes do contato. 

Anúncios

De acordo com a Diretora Clínica da Odontoart, Dra. Sandra Silveira, a higienização bucal é essencial para reduzir a quantidade de vírus e possivelmente diminuir sua contaminação. “A saúde bucal está diretamente relacionada com a saúde do nosso corpo e é fundamental no combate à Covid-19, já que pode reduzir, temporariamente, a quantidade de vírus e, consequentemente, o risco de contágio”, reforça. 

A especialista orienta que medidas simples podem evitar doenças como cárie e gengivite. “A utilização do fio dental aliada a escovação com creme dental fluoretado pelo menos três vezes por dia, após as refeições, são algumas recomendações gerais. Ter na rotina o hábito de higiene bucal é fundamental para prevenir possíveis quadros de urgências odontológicas. Se a pessoa negligencia esses cuidados, essas doenças podem evoluir para problemas mais graves”, alerta.

Dra. Sandra Silveira – Diretora Clínica da Odontoart (Imagem: Divulgação)

Dra. Sandra pontua que ir ao consultório odontológico neste momento pode gerar muito receio ao paciente, mas pode ser necessário ou obrigatório em alguns casos. “Isso vale para situações que exigem uma avaliação ou a realização de um tratamento para controlar quadros de dor ou infecção, por exemplo, mas os dentistas estão devidamente preparados e seguindo as recomendações do Conselho Federal de Odontologia”, finaliza.

Confira algumas orientações:

  • Para reduzir o risco de contaminação, higienize as mãos antes de fazer a higiene bucal;
  • Escove os dentes pelo menos três vezes ao dia, após as refeições, e antes de dormir (a escovação deve durar no mínimo dois minutos);
  • Utilize o fio dental pelo menos uma vez ao dia, antes da escovação com creme dental;
  • Faça o enxague da escova de dentes em água corrente, até que as cerdas estejam completamente limpas;
  • Guarde a escova seca e separada das escovas de outras pessoas;
  • Troque a escova a cada três ou quatro meses, ou antes, caso as cerdas estejam desgastadas;
  • Em casos de contaminação por Covid-19, faça a troca da escova logo após a recuperação.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s