Tóquio: Brasil leva quatro medalhas no 12º dia de competição

País avança para semifinal no boxe e vôlei, além da final no futebol

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Futebol

O sonho do bicampeonato continua vivo. A seleção brasileira de futebol masculino se classificou na manhã deste terça-feira (3) para a final da Olimpíada de Toquio, após derrotar o México nos pênaltis por 4 a 1, já que o placar de 0 a 0 permaneceu até o final da prorrogação.

O confronto foi realizado no estádio Ibaraki Kashima, na cidade de Kashima. O  adversário brasileiro na final será a Espanha que derrotou o Japão na prorrogação por 1 a 0. A briga pelo ouro será no sábado (7), às 8h30 (horário de Brasília).

Anúncios

Vôlei

O time brasileiro de vôlei masculino, atual campeão olímpico, derrotou hoje o anfitrião Japão por 3 sets a 0 para chegar às semifinais, em que enfrentará o Comitê Olímpico Russo (ROC), que venceu o Canadá também por 3 sets a 0.

O Japão avançou às quartas de final pela primeira vez em 29 anos, mas o atual campeão Brasil derrotou os anfitriões por 25/20, 25/22 e 25/20 na Ariake Arena, com saques e ataques poderosos. Brasileiros voltam a enfrentar os russos, para quem perdeu por 3 a 0 na fase de classificação, na madrugada de quinta-feira.

03.08.2021 - Jogos Olímpicos Tóquio 2020 - Vôlei Masculino - Brasil vences os donos da casa  e garante vaga da semifinal. - Ariake Arena, Tóquio. Foto: Miriam Jeske/COB
Brasil vences os donos da casa e garante vaga da semifinal – Miriam Jeske/COB

Boxe

Abner Teixeira para nas semi de Tóquio 2020 mas garante o bronze nos 91kg - boxe - pugilista
Abner Teixeira para nas semi de Tóquio 2020 mas garante o bronze nos 91kg – boxe – Wander Roberto/COB

O boxe brasileiro conquistou na manhã desta terça-feira uma medalha de bronze na Olimpíada de Tóquio com Abner Teixeira (91 kg) e assegurou outra, antecipadamente, com a peso leve Bia Ferreira, única que venceu hoje, na Arena Kokugikan, na capital japonesa. 

Favorita ao ouro, a campeã mundial avançou às semifinais na categoria até 63 kg. Como na modalidade não há disputa de terceiro lugar, quem ganha nas quartas já garante o bronze. O país tem ainda um terceiro bronze encaminhado com Hebert Conceição (75 kg) que disputa a semi na quinta (5), às 3h (horário de Brasília). 

Bia Ferreira estreia com vitóória no boxe em Tóquio - Olimpíada
Bia Ferreira estreia com vitória no boxe em Tóquio – Gaspar Nobrega/COB
Anúncios

Ginástica artística

Flávia Saraiva (Imagem: Ricardo Bufolin/CBG)

Fechando a participação brasileira na ginástica artística, a carioca Flávia Saraiva representou o país hoje na final da prova da trave e ficou na sétima posição. Flavinha, de 20 anos, somou um total de 13.133 pontos na tabela de classificação. A disputa aconteceu no Centro de Ginástica de Ariake, na capital Tóquio.

A ginástica artística brasileira conquistou duas medalhas em Tóquio. A paulista Rebeca Andrade levou medalha de prata na prova individual geral e ouro no salto.

Já a norte-americana Simone Biles fez um retorno destemido à competição nesta terça-feira, fechando com medalha de bronze na trave de equilíbrio, após abandonar a competição por equipes na última terça-feira (27 de julho), alegando problemas de saúde mental.

Wrestling

A brasileira Laís Nunes foi superada pela búlgara Taybe Yusein por 4 a 1 nas oitavas de final da categoria até 62 kg no estilo livre do wrestling. A luta foi disputada na noite desta segunda-feira (2) no Centro de Convenções Makuhari Messe.

Atletismo

Alison dos Santos levou o bronze nos 400 m com barreiras (Imagem: Reprodução/Twitter)

De ontem pra hoje, o atletismo brasileiro conquistou duas medalhas de bronze. O brasileiro Alison dos Santos conquistou a medalha de bronze na prova dos 400 metros (m) com barreiras, na noite desta segunda-feira (2) no Estádio Olímpico. Essa foi a primeira medalha do atletismo do Brasil na atual edição dos Jogos Olímpicos. O paulista de 21 anos cravou o tempo incrível de 46s72, quebrando o recorde sul-americano e baixando pela primeira vez a marca de 47 segundos.

Campeão olímpico na Rio 2016, o paulista Thiago Braz conquistou medalha de bronze na prova de salto com vara. O atleta de 27 anos obteve como melhor salto 5,87m.

Thiago Braz (Imagem: Gaspar Nóbrega/COB)

Outros 10 brasileiros entraram no Estádio Olímpico para participar de quatro provas de atletismo, mas nenhum deles conseguiu avançar às disputas por medalhas. Nos 1500 m rasos, o brasileiro Thiago André finalizou a sua bateria na 13ª colocação, com o tempo de 3min47s71, e foi eliminado.

Já na prova do salto triplo, o Brasil contou com a participação de três atletas. No grupo A, Alexsandro Melo, após saltar 15,65 m na primeira oportunidade, se lesionou e abandonou a prova. Na mesma chave, Mateus de Sá conseguiu 16,49 m. No grupo B, Almir Júnior não passou de 16,27 m e também foi eliminado na fase inicial.

Tiffani Marinho representou o Brasil nos 400 m rasos. Com o tempo de 52s11, ela saiu forte e chegou a estar entre as três primeiras, que avançam diretamente, mas perdeu fôlego e finalizou em quinto, e não foi adiante no torneio.

Jucilene Lima, no arremesso de dardo, ficou com a marca de 60,14 m, fechando na 6ª posição do Grupo A. Na chave B, a brasileira Laila Ferrer obteve a 10ª posição com 59,47 m. A dupla foi eliminada na primeira fase.

Nos 200m rasos, Jorge Vides acabou a primeira bateria em quarto lugar com 20s94. Na terceira bateria, Aldemir Júnior fez apenas 20s84. Na quinta série, Lucas Vilar fez 21s31, fechando em sexto lugar. O trio verde e amarelo não conseguiu seguir adiante.

Anúncios

Hipismo

O cavaleiro Yuri Mansur é o primeiro finalista da delegação brasileira de hipismo na Olimpíada de Tóquio. O paulistano, de 42 anos, se classificou na madrugada de hoje (3) à final dos saltos, que ocorrerá amanhã, às 7h, no Parque Equestre, na capital japonesa. 

A competição contou também com o cavaleiro maranhense Marlon Zanotelli, de 33 anos,que ficou bem perto da classificação com o cavalo VDL Edar, mas cometeu uma falta e não avançou. O torneio individual de saltos reuniu 73 atletas e  apenas os 30 primeiros colocados lutarão por medalhas. 

Vela

A dupla brasileira Martine Grael e Kahena Kunze conquistou o bicampeonato olímpico da classe 49er FX da vela no início da madrugada desta terça-feira na Marina de Enoshima. A confirmação do ouro na Olimpíada de Tóquio (Japão), com 76 pontos perdidos, veio com a terceira colocação na regata da medalha.

Imagem: Reprodução/Time Brasil

Canoagem

Os brasileiros Isaquias Queiroz e Jacky Godmann terminaram a prova do C2 1000 metros (m) da canoagem de velocidade, com o tempo de 3min27s603, na noite de hoje no Canal Sea Foreste.

Anúncios

Vôlei de praia

Imagem: Miriam Jeske/COB

As brasileiras Ana Patrícia e Rebecca se despediram do torneio de vôlei de praia da Olimpíada de Tóquio após serem derrotadas pelas suíças Joana Heidrich e Anouk Verge-Depre por 2 sets a 1 (parciais de 19/21, 21/18 e 12/15) nas quartas de final da competição, na noite de ontem, no Parque Shiokaze.

Alison e Álvaro Filho é a única dupla brasileira no vôlei de praia com chances de subir ao pódio. Eles entram em quadra hoje para enfrentar Plavins e Tocs, da Letônia, pelas quartas de final. O duelo será às 22h (horário de Brasília).

Maratona aquática

O Brasil volta a nadar por medalha na noite desta terça-feira. Favorita a subir ao pódio, a atleta brasileira Ana Marcela Cunha vai disputar a final da maratona aquática de 10km às 18h30 (horário de Brasília) na Marina de Odaiba, na capital Tóquio.

*Via Agência Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s