Distanciamento social e aumento de demanda são principais desafios da Nutrição

Especialista do UniFanor analisa como a Pandemia da Covid-19 afetou o exercício da profissão

Imagem: Divulgação

Em 31 de agosto é celebrado o Dia do Nutricionista. Assim como em todos os ofícios, a Nutrição também precisou se reinventar neste período de pandemia da Covid-19. A profissão, que tem como principais atividades a prescrição de dietas específicas e individualizadas, montagem de cardápios para estabelecimentos gastronômicos e avaliação de carências nutricionais, precisou adaptar-se ao modelo remoto e teve um aumento de demanda por parte da população. 

Para Paula Alves Salmito Rodrigues, doutora em biotecnologia e professora do Centro Universitário UniFanor, o atendimento remoto, autorizado pelo Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), limitou um pouco alguns aspectos da consulta, como aferição de peso, altura e de gordura, que passaram a ser relatados ou auto aferidos pelo próprio paciente. “Mas no geral, as consultas ambulatoriais seguiram sem maiores problemas para o planejamento alimentar individual”, avalia.

Anúncios

Já a demanda pelos serviços nutricionais se deu devido ao aumento dos índices de ansiedade e depressão, que influenciam no consumo alimentar. “Embora tenha havido exceções, como pessoas que emagreceram e aquelas que ficaram mais preocupadas com a saúde neste momento e optaram por mudar hábitos, adotando uma alimentação mais saudável, a maioria das pessoas ganharam, em média, mais de 5 kg durante esse período de isolamento social”, estima a nutricionista. 

Nesses casos, algumas orientações da docente do Centro Universitário UniFanor são, além da alimentação balanceada, aumento do consumo de frutas, verduras e legumes, que melhoram o funcionamento intestinal e dão sensação de saciedade devido ao teor de fibras, possuindo ainda nutrientes como o magnésio, que contribui para redução da ansiedade. Outro alimento que também pode ser adotado é o cacau (pelo menos 70%), pois aumenta a produção de serotonina pelo cérebro, contribuindo para melhora dos quadros depressivos e também de ansiedade, ensina a Dra. Paula Alves.

Atendimento gratuito

O Centro Universitário UniFanor oferece atendimento gratuito de nutrição para a comunidade. As consultas podem ser remotas ou presenciais – estas últimas, mediante agendamento prévio e respeitando as orientações de distanciamento social e segurança estabelecidas pelas autoridades municipais e estaduais. Todos os atendimentos são realizados por estudantes de estágio supervisionado, orientados por um professor também nutricionista. Para agendar o atendimento, ligue para o Núcleo Integrado de Saúde (NIS): 85 3052 4865.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s