Atletas de vôlei se manifestam após publicações homofóbicas de Maurício Souza

Atleta foi afastado do Minas por publicações homofóbicas

Reprodução/Instagram

Atletas de vôlei usaram as redes sociais para se manifestar contra a homofobia após publicações homofóbicas de Maurício Souza. Jogadores da seleção brasileira da modalidade como Douglas Souza, Sheila Castro, Carol Gattaz, Fabi Alvim entre outros divulgaram mensagens (Veja abaixo).

Anúncios

Os principais patrocinadores do Minas Tênis Clube pressionaram a agremiação nesta terça-feira, 26, por um posicionamento referente as postagens homofóbicas de jogador de vôlei Maurício Souza. Fiat e Gerdau divulgaram nota repudiando as falas preconceituosas do atleta, que foi afastado das atividades do time.

A reação negativa a Maurício se intensificou após uma publicação no Instagram em que criticou a editora DC Comics por ter revelado que o personagem Super-Homem irá se descobrir bissexual. “Ah, é só um desenho, não é nada demais… Vai nessa que vai ver onde vamos parar…”, escreveu o jogador no Instagram adicionando a imagem do Super-Homem beijando outro homem.

Anúncios

A atitude do atleta gerou uma onda de revolta nas redes sociais, com direito a manifestações que outros atletas da modalidade, inclusive que já jogaram na seleção brasileira, assim o como bolsonarista. A torcida do Minas também já havia iniciado movimento para ignorar o jogador.

Veja o posicionamento dos jogadores

Anúncios
Anúncios

Repercussão do caso, pressão dos patrocinadores e posicionamento 

Após pressão nas redes sociais, as duas empresas patrocinadoras veicularam comunicado em seus canais oficiais condenando as atitudes do jogador. “Em relação às recentes declarações do jogador Maurício Souza, da equipe de vôlei Fiat Minas Gerdau, a Fiat declara seu repúdio a toda e qualquer expressão de cunho homofóbico, considerando inaceitáveis as manifestações movidas por preconceito, ímpeto desrespeitoso ou excludente. A empresa pauta suas ações e relacionamentos com base em valores que considera inegociáveis, como o respeito à diversidade e à inclusão”, dizia trecho da nota.

Anúncios

A Gerdau, por sua vez, disse estar monitorando a situação e pediu para o time solucionar o caso com urgências “Repudiamos qualquer tipo de manifestação de cunho preconceituoso ou homofóbico. Já solicitamos a posição oficial do clube sobre as tratativas necessárias ao caso para adotar as medidas cabíveis, o mais breve possível. Reforçamos nosso compromisso com a diversidade e inclusão, um valor inegociável para a companhia”, disse.

Anúncios

Foi quando a diretoria do Minas Tênis Clube, em reunião realizada na tarde desta terça-feira, 26, afastar Maurício Souza do elenco da sua equipe masculina de vôlei, com a opção de o profissional se retratar publicamente para continuar em Belo Horizonte.

Anúncios

O atleta adotou a opção de pronunciamento. No entanto, após fazer declarações homofóbicas em um perfil com mais de 260 mil seguidores no Instagram, ele usou um conta com menos de 100 seguidores no Twitter para se pronunciar. 

Carreira política

Interlocutores apostam que as atitudes de Maurício, defendendo pautas ideológicas alinhadas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), de quem é defensor, seria o início da pavimentação de sua entrada na carreira política.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s